Sexta-feira, 9 de Maio de 2008
capitulo 13 UMAS FÉRIAS INESQUECIVEIS

 

Entretanto em casa da Angela:
Eu e a Mati acabamos de arrumar as coisas dela no quarto e começamos a conversar.
Mati – então tu e a Angela são amigas desde sempre não é?
Eu – ya! Como já te contei eu, a Angela e o Fred somos muito unidos.
Mati – Rose. Posso fazer-te uma pergunta?
Eu – claro!
Mati – o Fred gosta da Angela não gosta?
Eu – claro que não! Eles são como irmão! E nunca foram mais que isso! (aproximei-me da Mati) e cá entre nós o Fred está é interessado em ti.
Mati – por que dizes isso? (corou)
Eu – 1º porque conheço o meu irmão e 2º porque ele em casa dos teus irmão e no aeroporto não conseguia tirar os olhos de ti.(a Mati estava super corada) tu gostas dele não gostas? (a Mati acenou afirmativamente com a cabeça) oh que fofo!
Mati – o que é que é fofo?
Eu – olha bem Mati. Eu namoro com o teu irmão e tu vais ser a futura namorada do meu irmão. (risos)
Mati – mas porque é que dizes que vou ser a futura namorada do teu irmão?
Eu – porque sendo ele como é daqui a nada pede-te em namoro. E se queres um concelho… provoca-o. Ele delira!
Ficamos ainda a conversar um bocado até que o eu recebo uma mensagem.
SMS:
De: Tom
Para: Rose
Liebe vem ter comigo ao jardim que há aqui perto.
Traz a Mati contigo.
Küss Tom
Ps: venham depressa
Fim do SMS
Fiquei um bocado preocupada por isso avisei logo a Mati e fomos ter com o Tom e o Fred ao jardim. Quando lá chegamos vejo a Angela a chorar encostada ao ombro do Tom.
Eu – Angela que se passou?
Angela – Rose!!!!! (abraça-se a mim a chorar ainda mais)
Eu – pronto tem calma e conta-me o que se passou.
Angela – foi… foi… (entre soluços)
Fred – foi o Bill que fez uma cena de ciúmes do pior!
Mati – não acredito! Mas será que o meu irmão não percebe!
Angela – não percebe o quê? (disse largando-me)
Mati – não percebe que tu és muito diferente da Brit!
Angela – quem é a Brit?
Mati – a Bit é a ex do Bill.
Angela – mas o que essa miúda fez?
Mati – a Brit andava com o Bill só por causa do dinheiro e de sexo. Eu e o Tom tentamos fazer com que ele abrisse os olhos em relação a ela mas ele não nos deu ouvidos. E depois ficou super chocado quando a apanhou na cama com outro gajo.
Fred – mas como é que ele pode conseguir sequer pensar em comparar a Brit com a Angela?!
Tom – olha por uma simples razão! É ciumento!
Mati – pois. Ele já era ciumento mas dês de que isso lhe aconteceu ele ficou muito pior.
Eu – mas mesmo assim ele não tinha o direito de tratar desta maneira a Angela! (já estava cheia de nervos) Eu vou falar com ele!!!!! (nem dei tempo a ninguém para reagir e comecei a correr em direcção a casa dos Kaulitz. Nem reparei que o Tom vinha atrás de mim. Cheguei a porta de casa deles e bati com tanta força na porta que até me fez doer a mão
Tom – escusas de bater que ele não vai abrir. (a mandei um pulo de todo o tamanho)
Eu – ah Tom assustas-te-me! (respiro fundo) queres me matar de susto o quê?
Tom – não claro que não! (agarra-me pela cintura e encosta-me a ele) eu quero é estar colado a ti para sempre! (começou a dar-me beijos suaves no pescoço)
Eu (pensei- com eu adoro quando ele faz isto! Rose acorda tu tens de falar com o Bill! Só mais um bocadinho. Não nem mais um minuto sequer! Agora afasta já o TOM que vocês tem é de falar com o Bill! Ok! Ok!) Tom para!
Tom – por quê?(olhar de cachorrinho abandonado)
Eu – não fassas essa cara! (beijo-o) temos de ir falar com o Bill!
Tom =( oh ta bom. Mas depois tens de me reconpençar!
Eu – tá bom. Mas agora abre masé a porta para poder-mos falar com o Bill
O Tom abriu a porta e subimos ficamos á porta do quarto do Bill. Eu bati á porta mas ele não respondeu
Eu – BILL!!!!!!! EU SEI QUE ESTÁS AI DENTRO POR ISSO ABRE JÁ ESSA PORTA QUE EU PERCISO DE FALAR CONTIGO!!!!!!!!!!!!! (o Bill não respondeu)
Tom – BILL DEIXA DE SER TÃO INFANTIL E ABRE-ME ESSA PORTA QUE NÓS PRECISAMOS DE FALAR CONTIGO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Bill – DEIXEM-ME EM PAZ!!!!!!!!!!!!!!!!
Eu – Bill se não quiseres falar comigo não faz mal mas pelo menos fala com o teu irmão. (disse com uma voz calma junto da porta de maneira a que o Bill conseguisse ouvir
Ouvi sons de passos a virem em direcção à porta. O Bill abriu-a
Bill – entrem lá!
Nós entramos no quarto dele eu sentei-me na cadeira da sua secretária ao colo do Tom e o Bill sentou-se na cama. Parecia que tinha passado um furacão pelo quarto do Bill e dava para ver que ele tinha estado a chorar pois tinha a maquilhagem borrada.
Tom – bem Bill acho que te enganaste no quarto! É que normalmente o teu quarto está todo arrumadinho e o meu é que parece que passou por lá um furacão. (o Bill olhou com cara de assassino para o Tom e este calou-se imediatamente)
Eu – Bill eu já soube de tudo o que se passou… (fui interrompida pelo Bill)
Bill – eu nem acredito que disse aquilo à Angela. Estou tão arrependido mas quando a vi tão animada com o Fred lembrei-me da Brit…
Tom – mas isso não te dava o direito de a tratares dessa maneira! (interrompendo o Bill)
Então eu lembrei-me e liguei à Angela sem que o Bill desse por isso. Esta atendeu imediatamente então conseguiu ouvir a conversa toda.
Bill – eu sei que não tinha o direito de o fazer. Mas fiquei como que cego de ciúmes quem me dera que a Angela me perdoasse. Mas depois da merda toda que fiz duvido que ela queira sequer olhar para mim. (baixou a cabeça)
Dei o meu móvel ao Tom para ele o esconder sem que o Bill reparasse levantei-me e pus-me de joelhos de frente para o Bill
Eu – oh Bill! Não fiques assim (pensei – mesmo que ele não devesse ter feito aquilo à Angela eu não consigo ver ninguém assim. Oh pá notasse mesmo que está arrependido. E pensa lá bem Rose vocês passaram quase pela mesma coisa ele com a Brit e tu com o Mark. Se calhar também tinhas feito o mesmo. Pois)
Bill – Rose por favor ajuda-me a fazer as pazes com a Angela. (ar desesperado) eu amo-a.
Tom - acho que não vais precisar de mais ajuda do que a que já te demos!
Bill –???????????????????
Eu levantei-me, tirei o meu télémovel do bolço do Tom e mostrei-o ao Bill. Lá dava para ver que estava numa chamada com a Angela ele imediatamente percebeu tudo e deu-me um grande abraço
Bill – obrigado (segredou-me ao ouvido)
Passei o meu telemóvel ao Bill para ele falar com a Angela.
*chamada*
Bill – Angela desculpa-me tudo o que te disse eu não queria a sério…
Angela – não faz mal. A Mati já me contou a história toda. O importante é que já está tudo bem entre nós outra vez.
Bill – ich liebe dich!
Angela – eu também te amo.
Bill – não vejo a hora de estar de novo contigo. E que tal de ires ter aquele bar junto à praia.
Angela – acho uma óptima ideia.
Bill - então até já liebe 
Angela – até já.
*fim da chamada*
O Bill devolveu-me de novo o telemóvel e dei-me mais um abraço.
Bill – nem sei como te agradecer cunhadinha. (risos)
Eu – só À uma maneira de me agradeceres.
Bill – qual??????????????
Eu – ires imediatamente ter com a Angela que ela está à tua espera e não voltares a ter mais ciúmes do meu irmão.
Bill (sorri) – tu é que mandas!
Saiu de casa. Quando o Bill bateu com a porta lá em baixo o Tom abraçou-me por trás.
Tom – amo-te sabias?
Eu – sim mas é sempre bom ouvir isso mais que uma vez! (sorri e beijei-o)
Saímos do quarto do Bill e dirigimo-nos ao do Tom sempre aos beijos. Entramos no quarto dele sempre sem pararmos de nos beijar-mos ele fechou a porta do quarto e deitou-me cuidadosamente na cama deitando-se por cima de mim. Então aconteceu… as roupas como que misteriosamente desapareceram, nós fomos para debaixo dos lençóis, o Tom não sei muito bem de onde tirou um preservativo e pronto fizemos amor quando acabou adormecemos os dois exaustos e bem agarradinhos.

sinto-me:
oiço: reden tokio hotel


.mais sobre nós
.pesquisar
 
.Agosto 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.posts recentes

. capitulo 13 UMAS FÉRIAS I...

.arquivos

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

.tags

. todas as tags

blogs SAPO
.subscrever feeds
Em destaque no SAPO Blogs
pub