Quarta-feira, 28 de Maio de 2008
capitulo 21 "UMAS FÉRIAS INESQUECIVEIS" (fim)

 

Enquanto eu contava ao Bill tudo o que se tinha passado a Angela foi a casa dos gémeos (k) entrou e viu a Vera a descer as escadas vinda do quarto do Tom com um ar vitorioso.
Angela – o que fizeste?
Vera - eu??? Nada!
Angela – oh Vera não te faças de desentendida. Se não tivesses feito nada a Rose não ficava assim como está! (a perder a paciência)
Vera – digamos que o teu amiguinho de rastas é bom naquilo que faz! (cara de sinica)
Angela – como foste capaz de fazer uma coisa destas?
Vera – sendo! E pondo uma drógazinha na bebida do Tom
Angela – mas que mal é que a Rose te fez para tu lhe estragares a vida desta maneira?!
Vera – olha minha cara. Pura e simplesmente nasceu! (saiu de casa deles)
Na praia:
Acabei de contar tudo ao Bill. Chorava cada vez mais ele abraçou-me para me acalmar.
Bill – o Tom ama-te isso eu tenho a certeza e nem parece dele fazer tal coisa mais a mais depois de ele saber tudo pelo que passas-te.
Eu – eu tinha medo de que isto acontece-se porque infelizmente sei muito bem do que a Vera é capaz mas… (disse entre soluços)
Bill – mas ele não tinha o direito de te fazer sofrer desta maneira. (levantou-se) anda comigo.
Eu fui com ele, ele levou-me para casa da Angela. Abriu a porta e fez-me sinal para entrar, eu ainda não tinha conseguido parar de chorar, ele voltou a abraçar-me, pegou-me ao colo e deitou-me na cama da Angela.
Bill – vá agora descansa. Que eu vou tratar de tudo vais ver daqui a bocado já está tudo bem de novo e já tens o Tom aqui ao eu lado.
Eu – prometes?
Bill – prometo! (deu-me um beijo na testa) vais ver que vai tudo ficar como dantes
Eu – espero que tenhas razão (deitei a cabeça na almofada e adormeci)
O Bill voltou para casa dele e deparou-se com a Angela com uma cara super chocada. reparou na cara de Angela mas não disse nada a não ser
Bill –Angela vai para tua casa e vê se a Rose não comete nenhuma loucura.
Angela – (acordada do trauma) sim. Mas o que se passou?
Enquanto o Bill contava à Angela o que se tinha passado
No quarto do Tom:
O Tom acaba de acordar e repara que está sem roupa, mas não sabe por quê pois como eu vou tinha dito a ultima coisa de que ele se lembrava era de estar cheio de dores de cabeça e sono e de se deitar na cama e adormecer. Como não perceber o que se tinha passado decidiu ir-se vestir. Quando já estava pronto olhou para a secretária e reparou num bilhete que lá estava com um DVD por baixo
***bilhete***
Olá! Olha adorei esta manhã. Pode-se dizer que sabes mesmo como estafar alguém (o tom ficou chocado ao ler aquilo) inicialmente era suposto entregar este DVD à rose mas como ela viu tudo com os seus próprios olhos… podes ser tu a ficar com ele e assim já vais sabr o que se passou!
Bjs Vera
***fim do bilhete***
O Tom pegou no DVD e colocou-o no computador para ver o seu conteúdo. Ele ficou completamente chocado a olhar para o monitor.
Saiu do quarto a Angela já tinha saído e o bill estava a ir em direcção ao Tom. Quando chegou ao pé dele espetou-lhe um murro que fez o Tom cambalear mas este não protestou
Bill – como é que foste capas de fazer uma coisa destas à Rose??????
Tom – Bill! Achas que eu sabia o que estava a fazer?! A ultima coisa que me lembro é de tu e o Fabi estarem a gozar comigo por eu estar com dores de cabeça e sono, de vir para casa deitar-me e adormecer! Se não fosse a merda deste DVD eu nem sabia o que tinha acontecido (uma lágrima escorreu-lhe pela cara) (o Bill olhou-o de lado) Bill tu conheces-me! EU AMO A ROSE!!!! (começou a chorar) eu não a quero perder. (olhou o Bill nos olhos) mas duvido que ela me queira ver à frente depois disto.
O Bill olhou para o irmão e percebeu que ele dizia a verdade.
Bill – tem calma! (disse numa tentativa de acalmar o irmão)
Tom – Bill como é que queres que eu tenha calma se a rapariga que AMO não me quer ver à frente nem pintado de roxo!!!!!!!! E para piorar tudo ela esta zangada por uma coisa que eu nem sabia que tinha feito!
Bill – olha Tom que a Rose está magoada isso está, e não te vou mentir. Mas eu tive a falar com ela e ela disse-me que… (foi interrompido pelo irmão)
Tom – que nunca mais me queria ver! Sim eu sei não é preciso atiras-me isso à cara!
Bill – não é nada disso! Se me deixasses falar talvez desse jeito1 como eu estava a dizer eu estive a falar com ela e ela disse-me que já estava à espera que isto acontecesse…
Tom – O.O
Bill - … pois ela infelizmente sabe do que a Vera é capaz de fazer (o Tom começou a ficar com mais esperança) eu sei que não te devia dizer isto mas como és meu irmão e eu detesto ver-te assim vou dizer-te à mesma! (contou-lhe tudo o que se tinha passado na praia e também que me tinha levado para casa da Angela) quando estava a sair de lá a Rose fez-me prometer que ia fazer tudo o que estivesse ao meu alcance para que tu voltasses a ficar ao lado dela.
Tom – a sério! (brilhozinho nos olhos)
Bill – claro! Achas que eu ia brincar com uma cena destas?
Tom – não, claro que não! Mas agora tenho de ir já falar com a Rose.
[agora vamos recuar um bocado no tempo até à parte em que os gémeos começam a falar]
Entretanto em casa da Angela:
Eu acordo com a Angela sentada numa cadeira junto da cama a ouvir mp3.
Angela – ROSE! Finalmente estás acordada! Nem vais acreditar no que te vou contar! Eu já sei tudo o que se passou contigo agora ouve-me (contou –me tudo o que a Vera lhe tinha dito quando foi lá a casa)
Quando acabou de contar alguém bateu à porta. A Angela foi abrir eram o Tom e o Bill
Tom – Angela onde está a Rose eu preciso mesmo de… (assim que ouvi a voz do Tom saí do quarto e fui a correr ter com ele e abracei-o)
Tom – rose desculpa eu… (não o deixei terminar e beijei-o)
Eu – deixa estar já passou. A Angela já me contou a história toda e o que a Vera fez! (ele sorriu) o que interessa é que agora está tudo bem!
E foi assim que tudo aconteceu. A Vera foi mandada para um colégio militar depois de tudo o que me tinha feito. Eu e a Angela fomos viver para a Alemanha com o Tom e o Bill. E agora 12 anos depois disso a Angela e o Bill têm 2 gémeos o Daniel, e o Nich e eu tenho uma filha chamada Cláudia.
Tom – lembras-te daquele verão em que nos conhecemos?
Eu – sim foram uma férias inesquecíveis!
FIM

sinto-me: finalmente acabei
oiço: schei


Segunda-feira, 26 de Maio de 2008
capitulo 20 "UMAS FÉRIAS INESQUECIVEIS"

só falta mais um capitulo alem deste para a fic acabar

 

 
No dia seguinte:
Acordei outra vez bem agarradinha ao Tom. Ele fazia-me festinham no cabelo e olhava-me com ternura.
Eu – bom dia!
Tom – bom dia!
Eu – sabes é tão bom acordar assim… bem agarradinha a ti! :P
Tom – eu sei!
Eu – convencido!
Tom – mas tu gostas! (começa a fazer-me cócegas)
Eu – ai Tom para!!!! (sem parar de rir)
Parou de me fazer cócegas e começou a dar-me beijos no pescoço, foi subindo até que a sheisse do meu telemóvel decide começar a tocar

 

 Tom – não vais atender?
Eu – não, não me apetece (beijo-o e a merda do telemóvel não para de tocar)
Tom – é melhor atenderes!
Eu – grrrrrrrrr… ok!
*chamada*
Eu – tou…
?? – bom dia Rose é a Anna! Olha queres vir comigo e com a Angela ao cinema daqui a bocado?
Eu – por mim tudo bem! (olho para o relógio eram 9h) Mas… pêra ai a Angela já está acordada *.*
Anna – já!
Eu – milagre!!!!!!!! *.*
Anna – então encontramo-nos no shopping daqui a meia hora! Ah! E já me ia esquecendo nada de rapazes isto vai ser uma girlsmorning!
Eu – ok então até já beijos!
Anna – até já!
*fim chamada*
Tom – quem era? (a fazer-me festas no cabelo)
Eu – era a Anna. Para irmos fazer uma girls morning. Eu, a Angela e ela.
Tom – oh! Vais me abandonar! =(
Eu – oh Tom vai ser só por uma manhã! (o tom fez uma cara de cachorrinho abandonado) vá não fiques assim que eu à tarde sou toda tua!
Tom – (agarra-me) a sério? (ar maroto. Eu acenei afirmativamente)
Fui tomar banho e vestir-me depois desci para tomar o pequeno-almoço com o tom a Angela e o Bill também lá estavam.
Bill/Angela – bom dia!
Tom/ eu – bom dia!
Acabamos de tomar o pequeno almoço.
Eu – tão Angela vens ou não?
Angela – claro que vou!
Bill – vou ser abandonado! =(
Tom – olha junta-te ao clube (risos)
Despedimo-nos deles e fomos para o shopping. A Anna já lá estava à nossa espera, fomos ver o filme “A ultima cartada”
Entretanto em casa
Tom – bom elas foram ao cinema e nós o que vamos fazer?
Bill – e se liga-se mos ao Fabi? A Anna também está no cinema por isso ele não deve ter nada para fazer!
Tom – ya e o que fazíamos?
Bill – podíamos ir ao Devilish!
Tom – ok
Ligaram ao Fabi e combinaram encontrarem-se no Devilish. Quando lá chegaram sentaram-se numa mesa e pediram as bebidas. A Vera que estava numa mesa do outro lado do bar viu-os a pedir as bebidas e dirigiu-se ao balcão sem eles darem por isso.
Vera – oi Aris! Tudo bem?[a Aris é uma das melhores amigas da Vera e trabalhano Devilish]
Aris – oi sim e contigo?
Vera – também! olha tas a ver aqueles gajos daquela mesa?  
Aris – sim eles acabaram de pedir umas bebidas porquê?
Vera – preciso de um favor teu.
Aris – diz.
Vera – tas a ver o gajo de rastas?
Aris – sim…
Vera – preciso que ponhas isto na bebida dele. (entrega-lhe um saquinho branco)
Aris – Vera o que vais fazer? (ar desconfiado)
Vera – tá descansada que não é nada de mal eu só quero ver a cara da Rose quando vir o que preparei para ela.
Aris – ok tu é que sabes
Vera – mas fazes ou não?
Aris – fasso! Vá mete lá isso nessa Coca-Cola ai para eu a levar para a mesa deles juntamente com as outras bebidas.
Ela pos aquilo na bebida do Tom e a Aris foi entre galas. Passado um bocado
Tom – eu acho que vou para casa tá a começar a doer-me a cabeça. E tou com muito sono
Bill – bem a festa ontem foi cansativa! (risos)
Tom – pois foi e o que é que tu tens a ver com isso?! Vou masé para casa que tou cheio de sono (bocejou)
Fabi – vai e vê se descansas senão hoje não vais ter mais festa para ninguém!
Tom – vai te fuder
Fabi – tá descansado que quando a Anna voltar eu vou. =D
Tom - -,-‘ vou para casa xau1
Bill/Fabi – xau
O Tom foi para casa. Ele já estava com tanto sono e tantas dores de cabeça que a ultima coisa que se lembra é de se deitar na cama e fechar os olhos.
Pouco depois de o Tom sair do bar a Vera também saiu e dirigiu-se a casa dos gémeos (K) a porta tava fechada mas como ela já era perita em abrir portas com um simples gancho não demorou muito tempo a entrar. Ela subiu as escadas e dirigiu-se ao quarto do Tom…
De novo no shopping
O filme tinha acabado.
Anna foi genial!
Angela – também acho eu amei o filme!
Eu – eu também adorei o filme!
Angela – vou ligar ao Bill para ver onde eles estão
Eu – ok!
Angela –…oi! (…) sim já acabou! Olha onde é que vocês estão? (…) à ok nós vamos já ter com vocês(…) até já amor!
Angela - eles estão no Devilish!
Eu – tão bora para lá1
Fomos ter com eles. Eu reparei que o Tom não estava
Eu – Bill onde é que se meteu o Tom?
Bill – foi para casa. Ele estava com dores de cabeça e sono.
Eu – umh…
Angela – e se nós também focemos?
Bill – ok!
Despedimo-nos da Anna e do Fabi e fomos para casa. O Bill e a Angela ficaram a ver um filme na sala e eu subi para ver como estava o Tom. Quando abri a porta nem queria acreditar no que estava a acontecer…
Eu – NÃO!!!!!!!!! (comecei a chorar)
Não aguentei mais ver aquilo. Não, não me podia estar a acontecer outra vez a mesma coisa.
Eu (pensei – mas que mal é que eu fiz para a Vera fazer-me isto com o rapaz que amo) ODEIO-TE TOM KAULITZ!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Desci as escadas a correr eu só queria era sair dali o mais depressa possível, chorava mais do que sei lá o que como não olhei para o aminho acabei por chocar com o Bill que se tinha levantado quando ouviu os meus gritos.
Bill – o que foi Rose? Que se passou?
Eu – pergunta ao teu querido irmão!!!!! (Chorava ainda mais sai dos braços do Bill e fui a correr para a praia o Bill e a Angela vieram atrás de mim)
Eu não queria saber de mais nada. A imagem do Tom e a Vera na cama não me saia da cabeça e eu só me queria era suicidar. Quando estava prestes a saltar de umas rochas que avia ali para o mar o Bill agarrou-me e impediu-me de saltar.
Bill – matares-te não é solução para nada! (ele pegou-me ao colo e levou-me para a areia visto que eu estava sem forças)
O Bill disse qualquer coisa à Angela e ela saiu dali
Bill – vá conta-me o que aconteceu (olhar sereno e carinhoso)  

 


sinto-me: insjustiça


Sábado, 24 de Maio de 2008
capitulo 19 "umas férias inesqueciveis"

 

Vera – olá meninas! (pensei – sonsa como sempre)
Eu – o que é que queres?
Vera – estar com vocês!
Angela – e se nós não quisermos estar contigo?
Vera – ai! Não fales assim comigo que eles ainda vão pensar que sou má pessoa.
Eu – e isso é alguma mentira?! (já me estava a passar só esta miúda para me tirar do sério)
Vera – é! Então não me apresentam estes dois borrachos? (começou a atirar-se a eles. É oficial passei-me)
Eu –(levantei-me) 1º tu não tens nada a ver com isso. 2º lá por agora morares aqui isso não quer dizer que… o Tom agarrou-me pelo braço)
Tom – não vale a pena (disse-me baixinho em tom sério) (mandou um olhar cúmplice ao Bill este sorriu)
Bill – Rose, Angela venham cá! (puxou-nos à parte eu não queria deixar o Tom ali com a Vera mas fui à mesma com o Bill)
Bill – olhem hoje às 8h da noite vão ter as duas connosco lá a casa ok?!
Eu – mas Bill eu agora moro convosco.
Bill - -,-‘ pois é xD. Então olha não podes aparecer lá em casa antes das 8h
Eu – porquê?
Bill – depois vocês vêem! (saio do pé de nós e piscou o olho ao Tom) tudo tratado!
Tom – fixe! Até logo liebe! (beijou-me) e nem pensem em aparecer antes de tempo ouviram! (ar maroto) vá xau até logo!
Eu – ok xau (beijo-o)
Eles bazaram. A Vera ainda ali estava mas como nem eu nem a Angela nos dávamos com ela reagimos como se ela pura e simplesmente não existisse.
Angela – ai mas o que estarão aqueles dois a tramar?
Eu – não sei mas pelos vistos não temos outro remédio se não esperar.
Angela – pois… e agora o que vamos fazer o resto do dia?
Eu – simples bora às compras!!!!!!!! (bazamos)
Vera – esperem eu vou com vocês!! (veio a traz de nós)
Eu (pensei – dasse que esta não descola. Tenho de me livrar dela!) olha aquela ali não é a Anna? (desaparecemos no meio da multidão e a Vera perdeu-nos de vista)
Angela – ya é ela. ANNA!!!!!!!!!!!!!! (ela veio ter connosco)
Anna – Olá meninas!
Eu/Angela – oi!!!!!!
Eu – tão por aqui? E ainda por cima sozinha?
Anna – a pois é que o Fabi teve de ir tratar de umas cenas.
Angela/Eu – umh!
Anna – Rose que se passou ontem miúda desapareceste?
Eu – não foi nada de especial! Então mudando de assunto bora às compras?
Angela/Anna – bora!!!!!!!!
Ficamos no shopping a divertirmo-nos até as 7:30h quando recebo uma mensagem
*sms*
De: Tom
Para: Rose
Oi liebe!
Não te esqueças que aqui a uma hora tu e a Angela aparecem cá
Küss Tom
Ps: não vale aparecer antes de tempo.
*fim sms*
Angela – que diz?
Eu – para não nos esquecermos de ir ter com eles lá a casa e para não aparecermos antes de tempo
Angela – ai estou tão curiosa para saber o que aqueles dois estam a tramar!
Eu – pois também eu1
Angela – então do que estamos à espera bora masé a minha casa para podermos tomar um banho e mudar de roupa antes de irmos1
Eu – ya bora! Adeus Anna küss!
Angela – xau priminha!
Anna – xau divirtam-se1
Fomos para casa da Angela tomamos um banho cada uma, vestimo-nos e maquilhamo-nos. Eu vesti um vestido azul bebé com umas sandálias brancas e uma mala branca. A Angela vestiu um vestido rosa com umas sabrinas pretas e íamos as duas de cabelo solto.
Eu – Angela despacha-te já são 8 horas!!
Angela – já tou a ir espera só um bocado é que não consigo encontrar o meu telemóvel!
Eu – está aqui na mesa!
Angela - -,-‘ vamos?!
Eu – tava a ver que nunca mais!
Saímos de casa dela e fomos para a dos gémios batemos à porta e eles vieram abrir. Cumprimentaram-nos com um beijo
Bill – vá a vossa espera terminou entrem1
Entramos. Eles vendaram-nos os olhos e levaram-nos para o jardim quando nos tiraram as vendas ficamos de boca aberta aquilo estava lindo!*.* eu nem conseguia acreditar! Eles prepararam um jantar à luz das velas com musica de fundo. As únicas luzes ali eram as das velas que estavam na mesa e as da piscina.
Eu - *.* isto está lindo!!!!!!
Tom/Bill - tudo para as nossas princesas! (beijo [o Tom a mim e o Bill à Angela]
Angela – nem acredito nisto!!
Bill – vá sentem-se que o jantar está a arrefecer!
Sentamo-nos e jantamos aquilo estava a ser tão perfeito que parecia um sonho do qul eu não queria nunca acordar. Depois do jantar deitámo-nos na relva junto da piscina.
Eu – isto nem parece realidade! é tudo tão perfeito!
Tom – e ainda à mais! (pisca o olho ao Bill)
Bill – pois é meninas!
O Tom foi buscar qualquer coisa a trás do rádio e desligou-o. Reparei que tinha ido buscar a guitarra. Ele sentou-se e começou a tocar, passado um bocado o Bill começa a cantar
 No one knows how you feel
No one there youd like to see
The day was dark and full of pain
You write help with your own blood
Cause hope is all youve got
You open up your eyes but nothing's changed

I don't want to cause you trouble
Don't wanna stay too long
I just came here to say to you

Turn around
I am here
If you want it's me you`ll see
Doesn't count
Far or near, I can hold you when you reach for me

You life is meaningless
Your diary, full of trash
It's so hard to get along with empty hands
You're looking for the rainbow
But it died not long ago
It tried to shine just for you untill the end

I don't want to cause you trouble
Don't want to stay too long
I just came here to say to you
I am by your side
Just for a little while

Turn around
I am here
If you want it's me you`ll see
Doesn't count
Far or near, I can hold you when you reach for me

If the world makes you confused
And your senses, you seem to lose
If the storm doesn't want to diffuse
And you just don't know what to do

Look around I am here
Doesn't count far or near
I am by your side
Just for a little while

Turn around
Turn around, I am here
Turn around
Doesn't count far or near
Turn around
If you want it's me you'll see
Turn around
I can hold you when you reach for me

Turn around I am here
Doesn't count far or near
I am by your side
Just for a litlle while
We'll make it if we try
Como eu e a Angela compreendemos muito bem o Inglês traduzimos automaticamente a musica. Eles os dois estavam tão serenos tanto o Tom a tocar como o Bill a cantar. Quando a musica acabou eu abracei o Tom e beijei-o a Angela fez exactamente o mesmo com o Bill
Tom – tou a ver que gostaram!
Eu/Angela – adoramos!!!!!!!!!!!
Eu – esta vai ser uma noite de que nunca me hei-de esquecer1 (sosurrei ao ouvido do Tom)
O Tom beijou-me e pegou-me ao colo.
Eu – Tom põe-me no chão! Eu tenho pernas para alguma coisa servem!!
Tom (sorriu) – não refiles! (levou-me para o quarto)
Ele pousou-me em cima da cama e beijou-me. Automaticamente as minhas mão foram para debaixo da camisola dele…(***)

oiço: ich bin da
sinto-me: com muito sono


Quarta-feira, 21 de Maio de 2008
capitulo 18 "UMAS FÉRIAS INESQUECIVEIS"

esta fic esta mesmo quase no fim. Mas eu e a ines já estamos a fazer mais umas em conjunto para postarmos assim que esta estiver acabada.

Depois do jantar:
Pai – Fred tenho uma má noticia para te dar.
Fred – diz
Pai – não conseguiste vaga na escola cá em Portugal. E eu tenho de ir trabalhar para a Alemanha e consegui arranjar-te uma vaga numa escola em Magdeburg.
Fred – mas… eu não quero deixar a Mati!
Mati – oh Fred! Não te preocupes não te esqueças que eu sou alemã e moro em Magdeburg logo tenho vaga nas escolas de lá!
Fred – então isso quer dizer que vens comigo? (olhos de cachorrinho abandonado) (a Mati olhou para o Tom)
Tom – Mati escusas de olhar para mim eu sou teu irmão e não teu pai! (a Mati revirou os olhos) Mati tu sabes que por mim tu estavas sempre ao meu alcance de vista mas tu já és bem crescidinha para decidires o que queres fazer! (olhou para ela como se disse-se “claro que podes”)
Mati – danke!!! (abraçou o tom e encheu de beijinhos na cara)
Eu – olha deixa alguma coisa para mim (no gozo)
Tom – olha minha princesa está com ciúmes?! (agarra-me pela cintura)
Eu – tou (cruzei os braços a fingir que tinha amuado)
Tom – mas não tens razão para estares! (beijou-me) porque(beijo) eu(beijo) só(beijo) te(beijo) amo(beijo) a(beijo) ti(beijo longo)
Mati – então pelos vistos tenho de voltar a fazer as malas! =P
Fred – pois eu também! Quando é que partimos?
Pai – amanhã ás 11h da manhã.
Mati/Fred – ok!
Dirigimo-nos para casa quando o Tom me chamou à parte
Tom – se calhar é melhor também fazeres já as tuas para te mudares lá para casa antes da Vera chegar.
Eu - pois tens razão. Eu já me tinha esquecido que essa puta vem para cá Tom (aproximei-me dele) ajudas-me a fazer as malas? (olhinhos de cachorrinho abandonado)
Tom – claro!
Entramos em casa e subimos em direcção ao meu quarto, começamos a fazer as malas. E como é óbvio o Tom foi logo directo à gaveta onde eu tinha a roupa interior.
Eu - TOM KAULITZ AFASTA-TE JÁ DESSA GAVETA!!!!!!!!!!!!!!!
Tom – oh mas ito é tão giro! (parecia um puto a vasculhar na gaveta) (revirei os olhos)
Quando eu já tinha acabado de arrumar as minhas coisas todas ouvi alguém bater à porta.
Eu – deve ser a Mati! Eu vou abrir que o Fred ainda está a acabar de arrumar as coisas dele. (desci e vim abrir a porta enquanto o Tom trazia as minhas malas para baixo)
Eu – (abri a porta) Mati… (depois reparei que não era ela) tu???!!!!! (olhar assassino)
Vera – olá maninha! (cara de sonsa como sempre)
Eu - TU NÃO ÈS MINHA IRMÃ!!!!!!!!!!!!!!!!!! (o Tom tinha acabado de pousar as minhas malas no fim das escadas olhou para mim)
Vera – ai que recepção tão calorosa (olhou para dentro de casa e viu as minhas malas) estás em mudanças? (armada em superior)
Eu – sim porquê tens alguma coisa a ver com isso?
Vera – não nada dez que eu tenha casa para viver
Eu – tá descansada que vais ficar com a casa toda só para ti!
Vera – ai é? (com aquele ar de convencida que só as pitas mimadas sabem fazer)
Eu – é o Fred vai viver para a Alemanha e eu vou viver para casa do meu namorado por isso bey bey! (fiz sinal ao Tom que pegou imediactamente nas malas, eu também peguei nas malas que restavam e sai deixando as chaves na mão da Vera)
 Ela ficou a olhar para mim com um ar assassino e eu nem liguei dirigi-me a casa dos Kaulitz mais o Tom. Arrumei as minhas coisas no quarto do Tom e sentei-me na cama com os braços em volta dos joelhos a pensar. O Tom entrou no quarto e sentou-se ao meu lado.
Tom – que se passa Rose? (enquanto me fazia festinhas no cabelo)
Eu – …
Tom – é a Vera não é?
Eu - Tom eu sei do que ela é capaz de fazer só para me estragar a vida! (olhei-o nos olhos) tenho medo de te perder por causa dela (disse baixinho)
Tom – (olhando-me nos olhos) Rose eu amo-te e não vou deixar que uma pita que tem a mania que é boa estrague a nossa relação. Agora põe-me um sorriso nessa cara que eu não gosto nada de te ver assim1 (sorri)
Eu – amo-te Tom nunca te esqueças disso1
Deitamo-nos e acabamos por adormecer os dois bem agarradinhos
No dia seguinte:
Acordei com o Tom a fazer-me festinhas no cabelo
Eu –bom dia! (beijo)
Tom – bom dia! Vá toca a levantar1
Eu – já?! Não quero! (enrosco-me a ele)
Tom – ai queres, queres! Começa a fazer-me cócegas)
Eu – AI PARA! (só me ria) COCEGAS NÃO VALE!!!!!!! (ele parou)
Tom – então toca a levantar que temos de nos ir despedir do Fred e da Mati ao aeroporto! O Bill e a Angela também vão!
Eu – ok1 (sai da cama e fui tomar banho enquanto o Tom preparava o nosso pequeno almoço)
Acabei de tomar banho e vesti o costume (mini calções e um top) desci e tomei o pequeno almoço com o Tom depois de ele tomar banho fomos para o aeroporto quando lá chegamos a Angela, o Bill, o Fred, a Mati e o pai já lá estavam todos a despedirem-se
Eu chi1 já viram ultimamente todos os dias temos cá vindo despedirmo-nos de alguém (risos)
Tom – Ya podes crer. (o Bill e o Tom abraçaram a Mati e u e a Angela abraçamos o Fred e o meu pai)
Bill/Tom – cuidem-se (disse dirigindo-se ao Fred)
Tom – e porta-te bem! (disse à Mati)
Bill – pois não sigas aqui o exemplo do menino Tom! (risos)
Tom – hey!
Eu – pois coitadinho do meu Tom ele até se anda a portar bem! (abraço-o e ele deita a língua de fora ao Bill)
Despedimo-nos e eles apanharam o avião.
Angela – bora dar uma volta pelo jardim?
Eu - bora!
No caminho compramos o almoço no mec e fizemos uma espécie de piquenique
Angela - já não estávamos assim todos juntos á muito tempo!
EU – desde ontem—‘ (risos)
Tavamos todos na galhofa até que a otária da Vera decidiu aparecer e estragar tudo.

sinto-me: mesmo cançada
oiço: forever end never cinema bizarre


Domingo, 18 de Maio de 2008
capitulo 17 "UMAS FÉRIAS ENESQUECIVEIS"

 

Ele levou-me para casa dele.
Acordei deitada na cama do Tom, ele estava sentado à beira da cama a tocar guitarra. O Tom estava tão concentrado a tocar que parecia que estava noutra dimensão, a música era calma e era como se expressasse vários sentimentos ao mesmo tempo é uma coisa indescritível! Eu sempre adorei ouvir tocar viola…e aquela musica fazia-me sentir tão calma que por momentos fez-me esquecer tudo o que estava à minha volta era como se só existíssemos nós neste mundo e não houvessem problemas em que pensar… passado um bocado o Tom apercebeu-se de que eu já tinha acordado
Tom – então sentes te melhor?
Eu – sim.(sentei-me) Tocas tão bem!!!!!! *.*
Tom – não toco nada!
Eu – tocas, tocas! Onde é que aprendeste essa musica?
Tom – qual? Ah! Esta! Eu só tava a tocar notas ao calhas! Não era nada de especial!
Eu – Tom! Eu sei que não tas a dizer a verdade! -,-‘ não se consegue tocar uma coisa assim tão linda se não se tiver um motivo!
Tom – umh… ai é (acenei afirmativamente) e se eu te disse-se que me inspirei numa rapariga que conheci à uns dias atrás. (agarra-me pela cintura e encosta-me a ele)
Eu – eu dizia que essa rapariga tinha muita sorte e ao mesmo tempo muito azar!
Tom – porquê?
Eu – tinha sorte por tu te teres inspirado nela para tocar esta musica linda! (sorri) e tinha muito azar porque eu lhe ia partir a boca toda por me roubar o namorado mais perfeito do mundo. (beijo-o)
Tom – ui! Então tenho que a avisar porque eu não quero ver ninguém no hospital por minha culpa! (tom de gozo)
Eu – estúpido (amuei)
Tom – mas tu gostas (beija-me)
Eu – pois(beijo) gosto(beijo)
De repente o Tom recebeu uma mensagem
Eu – o que foi?
Tom – foi o Fred que me mandou uma mensagem a perguntar como tu estavas, o que tinha acontecido e a dizer para quando acordasses irmos ter com ele  e a Mati ao shopping para jantar-mos os quatro.
Eu – os quatro???!!!!
Tom – sim é que o Bill e a Angela vão ao cinema.
Eu – umh… estou a ver! Mas jantar?? Que horas são?
Tom - são 8:30h
Eu – e desculpa amor deves ter apanhado ganda seca por minha culpa:(
Tom – não foi seca nenhuma eu estive aqui todo o tempo a tocar =) e à tua pala já compus uma musica! Como tu viste!
Eu – oh Tom!!! (beijo-o apaixonadamente) amo-te!
Tom – eu(beijo) sei(beijo) tão vamos lá ter com eles se não o teu querido maninho mais novo ainda dá em doido de tanta preocupação!
Fomos no carro do Tom para o shopping. Quando lá chega-mos vimos o Fred e a Mati a falarem com um Homem numa mesa um bocado longe do sitio onde eu estava, não consegui perceber que era por causa da distancia a que me encontrava e porque o tal Homem estava de costas para mim e para o Tom. Aproximamo-nos da mesa e o Fred fez nos sinal para assim que nos viu, ao fazer isto o Homem com quem eles falavam virou-se e eu reconheci-o de imediato
Eu – PAI!!!!!!!!!!!!!!!!! (ele levantou-se da cadeira eu corri para ele e abracei-o)
Pai – filha que saudades! Então como tem corridos as coisas o Fred disse-me que passaste um mau bocado por causa do teu padrasto e da filha dele.
Eu – pois foi mas isso já passou agora o que importa é que dez que me mudei para cá que estou mais feliz que nunca! (sorri)
O Tom juntou-se a nós
Eu – pai este é o Tom o meu namorado! (cumprimentaram-se)
Pai – então és tu o responsável pela alegria com que a minha filha está! Muito obrigado. E estou já a avisar-te rapaz ai de ti que magoes a minha filha! (o tom abraçou-me)
Tom – não se preocupe que isso não está nos meus planos. Eu gosto demasiado dela para a poder magoar (disse numa voz doce)
Sentamo-nos todos na mesa e pedimos o jantar.  
 

sinto-me: MISTERIOSA


Terça-feira, 13 de Maio de 2008
cappitulo 16 UMAS FÉRIAS INESQUECIVEIS

 

O filme era um bocado pesado mas como tinha ali o Tom comigo sentia-me protegida nos seus braços xD. Quando o filme acabou eu e a Angela fomos a casa tomar banho e mudar de roupa pois tínhamos combinado com todos (Tom, Bill, Fred, Mati, Pedro, Bia, Duarte e Cármen) irmos almoçar fora.
No restaurante
Eu, o Tom, o Bill e a Angela já estávamos numa mesa sentados quando…
Gémeos (PD) – olá princesas!!!!!! (dão-me ao mesmo tempo os dois um beijinho na cara e depois à Angela. Eu mando um pulo enorme porque não estava à espera que eles aparecessem assim tão de repente)
Angela/Eu – olá rapazes!!!!!! (cumprimentamo-los. Eu reparei que o Tom e o Bill olhavam com cara de assassinos para os gémeos (PD))
Eu – Tom, Bill estes são o Pedro e o Duarte (aponto para cada um deles) Pedro e Duarte estes são o Bill (aponto para ele) e o Tom o meu namorado.
Gémeos (PD e Kaulitz) – oi!!!!!!!!!!!
Angela – onde estão a Cármen e a Bia?
Pedro – já vem aí! (elas juntam-se a nós)
Bia/Cármen – ROSE!!!!!!!!!!!!!! ANGELA!!!!!!!!!!!!!!!!!! (abraçam-nos)
Cármen – olá priminhos!! (cumprimenta-os)
Sentam-se todos
Bia – priminhos???? Mas vocês são irmãos??????
Tom/Bill – gémeos.
Bia/Pedro/Duarte – a sério???
Tom/Bill – ya
Tom – eu sou o Tom e este é o Bill
A Mati e o Fred entram no restaurante.
Mati – Cármen????? (disse chegando ao pé de nós)
Cármen – Mati???? Tu também tas cá (abraçam-se) quando é que chegaste????
Mati – ontem!
Cármen – pessoal para quem não a conhece esta é a minha prima Matilde mas podem trata-la por Mati!
Bia/Pedro/Duarte – oi!
Cármen – e tu és???? (dirigindo-se ao Fred)
Fred – eu sou o Fred o irmão da Rose e o namorado da Mati!!
Pedro – então tu é que és o tão falado Fred!!!!!!
Duarte – até que enfim que te conheço!!!!!!!!
Pedro/Bia/Cármen – concordo!
Fred - ????????? (eu só me ria com a cara que o Fred fez)
Bia – é que a Rose e a Angela estão sempre a falar de ti!
Fred – (ar super convencido) eu sei que sou imprescindível para as minhas manas! (abraça-nos e dá um beijinho na cara de cada uma)
Mati – e não é só para elas (beija-o)
Cármen – é pá tantas novidades! Ainda bem que combinamos este almoço!
Pedimos o comer. Primeiro fomos nós (Angela, eu, Mati, Fred, Tom e Bill) a contarmos o que se tinha passado nos últimos dias.
Cármen – O.O não acredito que tu conseguiste meter juízo na cabecinha do menino Tom Kaulitz. (risada geral excepto o Tom que não achou piada nenhuma)
Tom - -,-‘
Eu – pelos vistos! (risos) vá agora são vocês! (o empregado trás a comida para a nossa mesa)
Bia – então vamos lá ver… eu e o Pedro andamos e a Cármen e o Duarte também andam
Eu/Angela – finalmente!!!!!
Eles os quatro - -,-‘
Duarte – agora uma noticia menos boa ou se preferirem mais séria.
Eu – não me digam que vocês estão grávidas (olho para a Bia e a Cármen)
Bia/Cármen – ROSE!!!!!!!!! É claro que não!!!!!! (risos)
Eu – era possível!
Pedro – como o Duarte estava a dizer a noticia menos boa é que nós hoje à noite vamos os quatro para New York.
Eu – vão ter com a Hikaro e o Ricardo?
Bia – sim! Tu sabes que eu não consigo estar muito tempo longe do meu irmão. E como nós conseguimos vagas na universidade para onde eles vão…
Eu – pois e deixa-me adivinhar. O Pedro vai porque não se quer separar de ti, o Duarte vai porque não consegue viver longe do irmão gémeo e a Cármen também vai porque não se quer separar nem da melhor amiga nem do namorado.
Eles os quatro – yap!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Ficamos na paródia até todos termos acabado de almoçar. Depois decidimos ir dar uma volta pelo jardim. Tavamos nós ali todos a divertirmo-nos quando de repente…
Rapariga – Angela!!!!!!!!! (ela vira-se)
Angela – Anna!!!!!! (corre para ela e abraça-a)
Anna – há quanto tempo pá!
Angela – podes crer mas o que fazes aqui? Tu não estavas em Miami?
Anna – vim cá passar uma semana com o meu namorado (acena a um rapaz que estava não muito longe dali este aproxima-se de nós) prima este é o Fabi o meu namorado. Conheci-o em Miami.
Angela – prazer. (apresentou-nos a ela e ela a nós)
Eu – bom agora que já nos conhecemos todos que tal se fosse-mos ali ao Devilish divertimo-nos um bocado?
Gémeos (PD)/Bia/Cármen – não dá nós temos de ir buscar as malas que o nosso avião é aqui a pouco.
Eu – oh ok! Adeus façam boa viagem (abracei-os a todos e a Angela fez o mesmo) Xau cuidem-se!
Eles – xau beijos!!! (bazaram)
Angela – tão vamos?! (acenamos afirmativamente. Já estávamos no Devilish quando de repente o meu telemóvel começa a tocar atendi)
***Chamada***
Eu – tou
Mãe – tou olá filha!
Eu – mãe?! (o Fred e o tom olharam para mim)
Mãe – sim filha sou eu. Como estás?
Eu – bem (pensei – estava melhor se nem me tivesses ligado) mas porque me ligaste? (sai do bar, o Tom veio atrás de mim)
Mãe – por nada de especial filha! Queria saber como estavas (eu –(pensei) vai contar histórias a outra!) e dizer-te que a tua irmã vai amanhã para aí viver contigo.
Eu – (explodi) O QUÊ???!!!!!!!!! 1º EU NÃO TENHO NENHUMA IRMÃ SÓ TENHO UM IRMÃO MAIS NOVO CHAMADO FREDERICO QUE POR ACASO ESTÁ AQUI AO MEU LADO!!!!!!! E 2º O QUE É QUE ESSA OTÁRIA (PARA NÃO DIZER PIOR) DA VERA VEM PARA CÁ FAZER!!!!!!!!!! VOLTAR A ESTRAGAR-ME A VIDA É?????????
Mãe – Rose!! Não digas isso da Vera que ela não te fez mal nenhum tu é que embirras com ela.
Eu – O QUÊ??????? AI SOU EU É QUE EMBIRRO COM ELA QUER DIZER ELA VIRA OS MEUS AMIGOS CONTRA MIM, METE-SE NA CAMA COM O MEU NAMORADO E EU É QUE EMBIRRO COM ELA!!!!!!!
Mãe – Rose já te disse para não inventares histórias sobre a Vera. Lá que tu e o Mark não se estivessem a dar bem a culpa não é dela olha eu não vou discutir mais com tigo a vera vai para aí amanhã…
***fim da chamada***
Desliguei-lhe o telefone na cara já não conseguia ouvir mais a voz da minha mãe tava com uma raiva. Comecei a chorar o Tom abraçou-me
Tom – pronto tem calma (com a voz muito calma) vamos dar uma volta pela praia para ver se te consegues acalmar um bocado ok?! (acenei afirmativamente)
Demos uma volta pela praia. Eu já estava mais calma por isso contei-lhe tudo o que se tinha passado.
Eu – Tom eu não consigo estar na mesma casa que ela. (olhei-o nos olhos mais uma lágrima escorreu pela minha cara)
Tom – então onde está a Rose que eu conheço! A Rose destemida e segura de si mesma! (olhei-o tristemente) vá não fiques assim tu não vais ter que dividir a casa com ela tá descansada.
Eu – ai não então para onde é que vou?
Tom – mas isso pergunta-se tu vais para minha casa claro!
Eu – oh Tom já te disse que és perfeito?!
Tom – não mas disseste que era um Deus! (sorri)
Ficamos ali a observar o mar até que eu acabei por adormecer nos braços do Tom.

sinto-me: in love
oiço: EVERITEME


Sexta-feira, 9 de Maio de 2008
capitulo 15 UMAS GÉRIAS INESQUECIVEIS

agora não sei quando é que tenho mais capitulos prontos mas se me vier inspitação amanha posto mais

No dia seguinte
Acordei da melhor maneira possível. Com o Tom a fazer me festinhas no cabelo e a dar-me beijos no pescoço.
Eu – adoro quando me beijas o pescoço.(disse baixinho ainda de olhos fechados)
Tom - Bom dia liebe!!!!!!!!!!! (sorriu e beijou-me)
Eu – bom dia!!! (comecei a brincar com uma das suas rastas) vamos tomar o pequeno almoço?
Tom – oh! Mas eu estou aqui tão bem assim agarradinho a ti! (olhar sedutor)
Eu – (pensei – eu também estou aqui muito bem! Mas já não como desde ontem ao almoço xD) vá não sejas preguiçoso! Bora lá!
Levantei-me, vesti a roupa interior e pôs uma das camisolas do Tom que me ficava um autentico vestido. xD
Tom –(levanta-se, veste os boxers e abraça-me) ficas linda com a minha camisola (sussurra-me ao ouvido)
Eu – eu axo que me fica gigantesca (risos) vamos comer?!
Tom – bora!
Descemos na cozinha já estava o Bill a fazer Waffles para o pequeno almoço.
Eu – bom dia! (dou-lhe um beijinho na cara) cheira tão bem!
Bill – bom dia! (olha para mim) bem ontem ouve festa (ar de gozo)
Tom – pois ouve e foi fantástica! Mas tu não tens nada a ver com isso!
Bill - -,-‘
Eu – Bill queres ajuda?
Bill – só preciso que ponham a mesa
Eu/Tom – ok! (posemos a mesa com muita brincadeira à mistura)
Bill – ponham a mesa para quatro.
Eu – quatro????????
Tom – ui! O meu maninho anda muito saidinho da casca! Pelos vistos não fui só eu e a Rose que tivemos festa ontem à noite. Não foi menino Bill?! (Bill corou, apesar de ele e a Angela só terem dormido juntos nada mais. Mas mesmo assim era embaraçoso)
De repente entra a Angela na cozinha com uma camisola do Bill vestida (não lhe ficava tão gigantesca como a do Tom me ficava a mim mas também lhe ficava grande)
Angela – PARVA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Tom/Bill – O.O??????????????????
Eu – TÓTÓ!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! (abraçamo-nos)BOM DIA!!!!!!! ( o Tom e o Bill olham com cara de parvos para nós) não liguem rapazes nós temos uma maneira um bocado estranha de nos tratarmos
Tom/Bill – umh… ok! -,-‘
Angela – vamos comer? Tenho fome! (risos)
Tomamos o pequeno almoço.
Eu – tão o que vamos fazer hoje? (pensei – sinceramente hoje não me apetece mesmo nada sair)
Angela - (olhou para mim e como se me lesse o pensamento) e se víssemos um filme?
Eu – Boa ideia! ( mandei um olhar à Angela como quem diz “obrigada”)
Tom/ Bill – (olham um para o outro) nós escolhemos o filme!!!
Eu/ Angela –nós tratamos das pipocas!!!!!!!!!!!
Eu e a Angela fomos para a cozinha fazer as pipocas. Quando voltamos com 2 taças de pipocas para a sala tavam os sofás mudados de sitio, tínhamos sacos de cama espalhados pelo chão e estavam os gémeos a escolher o filme que íamos ver.
Eu – tou a ver que vocês sabem como preparar uma boa secção de filmes =D
Tom (levanta-se e agarra-me pela cintura) – claro que sabemos liebe! O que é que achas que nós fazemos aos fins de semana no Inverno na Alemanha?!
Eu – umh… (olhar perverso) queres mesmo que diga? (beijo)
Angela – que filme é que vamos ver?
Bill – não sei nós estávamos indecisos entre estes dois para começarmos! (mostra-nos os filmes. Um era o vanhelsing e o outro era o vanwalther)
Tom – querem ver primeiro um para rir ou um de mistério   
Eu – eu já vi os dois! (chego-me ao pé do Bill) Bill bora ver um de terror! É que assim dá para nos aproveitarmos da companhia! (pisco-lhe o olho)
Tom – o que é que vocês estão para aí aos segredinhos????????????
Eu – são coisas nossas tu não tens nada a ver com isso!
Bill – ok eu faço o que tu me pediste (pisca-me o olho)
Fui-me sentar bem coladinha ao Tom. O Bill pôs o filme era o maçacre no Texas

sinto-me: ensonada


capitulo14 UMAS FÉRIAS INESQUECIVEIS

 

Entretanto no Devilish:
O Bill entrou no bar. A Angela estava com o Fred e a Mati numa mesa próxima da entrada. Bill fez sinal a Mati e ao Fred para que eles não dissessem a Angela que ele já tinha chegado. Bill tapou os olhos a Angela esta assim que sentiu as mãos de Bill na sua cara virou-se
Angela – olá liebe!!!!!!!!!! (abraça-o e beija-o)
Mati – bom visto que tu já chegaste e já fizeram as pazes eu vou dançar vens Fred?
Fred – um… não sei… (ar provocador)
Mati – ok! Então enquanto tu te decides eu vou dançar (foi em direcção à pista de dança)
Fred – O.O
Angela – G’anda barra que acabas-te de levar Fred! (risos da Angela e do Bill)
Bill – pois a minha irmã pode ter aquele ar de santinha mas quando quer é bem atrevida e provocadora!
Fred - Oh! Metam-se na vossa vida! (levantou-se e foi ter com Mati à pista de dança)
Mati – então estou a ver que já te decidis-te (pisca-lhe o olho)
Fred – já! Tu à bocado foste mazinha para mim! (olhar de cachorrinho abandonado)
Mati – eu?! Mazinha para ti?! (faz-se de despercebida, com cara de anjinho)
Fred – sim tu!
Mati oh tadinho do Fred! (como se fala-se com um bebé) e agora o que é que o fredesinho quer? (começa a tocar uma daquelas musicas que são para se dançar bem agarradinhos)
Fred – o fredezinho quer dançar esta musiquinha bem agarradinho à matizinha! (puxa-a para si)
A Mati pôs os seus braços em volta do seu pescoço e pousou a cabeça no seu peio.
Entretanto na mesa onde se encontravam o Bill e a Angela:
Angela – Aqueles dois ainda vai dar coisa.
Bill – concordo contigo! (chega-se mais para ela) e se fossemos dar uma volta?
Angela – claro! (saíram do bar e foram dar uma volta pela praia)
Eles param numa zona rochosa da praia, o sol estava a pôr-se. O Bill abraçou Angela por traz e pousou a cabeça no seu ombro.
Bill – ich liebe dich! Amo-te! (sussurrou-lhe ao ouvido)
Entretanto no Devilish:
Fred e Mati dançavam bem agarradinhos
Fred – sabes uma coisa? (sussurra-lhe ao ouvido)
Mati – diz
Fred – és especial… (o coração de Mati bate a 100 /h) querida e muito gira (Mati não sabia o que dizer) Mati… (pega-lhe no queixo e beija-a suavemente) queres namorar comigo?
Mati fixava os olhos de Fred sem conseguir dizer uma palavra. Ate que se enche de coragem e acena afirmativamente com a cabeça. Fred beija-a mais uma vez num beijo longo e apaixonado.
Na praia:
Angela – como eu adoro quando tu me dizes isso! (beija-o)
Bill – o que eu adoro é estar bem coladinho a ti! (“cola” o seu corpo ao dela)
Beijam-se intensamente e sentam-se a ver o pôr-do-sol. Passado um bocado vêm sentar-se ao pé deles a Mati e o Fred para também admirarem o por do sol juntos.
Mati – que lindo!!!!!!!!!!!!!
Angela – concordo contigo! Mas tu nunca tinhas visto o por do sol???
Mati – é claro que já tinha visto o por do sol! Mas é diferente velo na cidade e velo na praia
Angela - -,-‘ (risos)
Bill – e se fossemos para casa? Já esta a ficar tarde.
Angela/Fred/Mati – ok!
Saíram da praia e foram para casa. Deixaram Fred à porta de casa e foram levar a Mati a casa da Angela (duas casas ao lado da, da rose)quando a Angela ia a entrar em casa o Bill agarra-a pelo braço
Bill – na, na tu vens comigo! (cara fofinha) agora que te tenho não te vou largar! (agarra-a pela cintura e “cola-a” a si)
Ela faz uma cara de “ come se me importasse muito”)foram para casa dos Kaulitz deitaram-se e adormeceram os dois bem agarradinhos.   
 

oiço: forever or never cinima bizarre
sinto-me: radiante


capitulo 13 UMAS FÉRIAS INESQUECIVEIS

 

Entretanto em casa da Angela:
Eu e a Mati acabamos de arrumar as coisas dela no quarto e começamos a conversar.
Mati – então tu e a Angela são amigas desde sempre não é?
Eu – ya! Como já te contei eu, a Angela e o Fred somos muito unidos.
Mati – Rose. Posso fazer-te uma pergunta?
Eu – claro!
Mati – o Fred gosta da Angela não gosta?
Eu – claro que não! Eles são como irmão! E nunca foram mais que isso! (aproximei-me da Mati) e cá entre nós o Fred está é interessado em ti.
Mati – por que dizes isso? (corou)
Eu – 1º porque conheço o meu irmão e 2º porque ele em casa dos teus irmão e no aeroporto não conseguia tirar os olhos de ti.(a Mati estava super corada) tu gostas dele não gostas? (a Mati acenou afirmativamente com a cabeça) oh que fofo!
Mati – o que é que é fofo?
Eu – olha bem Mati. Eu namoro com o teu irmão e tu vais ser a futura namorada do meu irmão. (risos)
Mati – mas porque é que dizes que vou ser a futura namorada do teu irmão?
Eu – porque sendo ele como é daqui a nada pede-te em namoro. E se queres um concelho… provoca-o. Ele delira!
Ficamos ainda a conversar um bocado até que o eu recebo uma mensagem.
SMS:
De: Tom
Para: Rose
Liebe vem ter comigo ao jardim que há aqui perto.
Traz a Mati contigo.
Küss Tom
Ps: venham depressa
Fim do SMS
Fiquei um bocado preocupada por isso avisei logo a Mati e fomos ter com o Tom e o Fred ao jardim. Quando lá chegamos vejo a Angela a chorar encostada ao ombro do Tom.
Eu – Angela que se passou?
Angela – Rose!!!!! (abraça-se a mim a chorar ainda mais)
Eu – pronto tem calma e conta-me o que se passou.
Angela – foi… foi… (entre soluços)
Fred – foi o Bill que fez uma cena de ciúmes do pior!
Mati – não acredito! Mas será que o meu irmão não percebe!
Angela – não percebe o quê? (disse largando-me)
Mati – não percebe que tu és muito diferente da Brit!
Angela – quem é a Brit?
Mati – a Bit é a ex do Bill.
Angela – mas o que essa miúda fez?
Mati – a Brit andava com o Bill só por causa do dinheiro e de sexo. Eu e o Tom tentamos fazer com que ele abrisse os olhos em relação a ela mas ele não nos deu ouvidos. E depois ficou super chocado quando a apanhou na cama com outro gajo.
Fred – mas como é que ele pode conseguir sequer pensar em comparar a Brit com a Angela?!
Tom – olha por uma simples razão! É ciumento!
Mati – pois. Ele já era ciumento mas dês de que isso lhe aconteceu ele ficou muito pior.
Eu – mas mesmo assim ele não tinha o direito de tratar desta maneira a Angela! (já estava cheia de nervos) Eu vou falar com ele!!!!! (nem dei tempo a ninguém para reagir e comecei a correr em direcção a casa dos Kaulitz. Nem reparei que o Tom vinha atrás de mim. Cheguei a porta de casa deles e bati com tanta força na porta que até me fez doer a mão
Tom – escusas de bater que ele não vai abrir. (a mandei um pulo de todo o tamanho)
Eu – ah Tom assustas-te-me! (respiro fundo) queres me matar de susto o quê?
Tom – não claro que não! (agarra-me pela cintura e encosta-me a ele) eu quero é estar colado a ti para sempre! (começou a dar-me beijos suaves no pescoço)
Eu (pensei- com eu adoro quando ele faz isto! Rose acorda tu tens de falar com o Bill! Só mais um bocadinho. Não nem mais um minuto sequer! Agora afasta já o TOM que vocês tem é de falar com o Bill! Ok! Ok!) Tom para!
Tom – por quê?(olhar de cachorrinho abandonado)
Eu – não fassas essa cara! (beijo-o) temos de ir falar com o Bill!
Tom =( oh ta bom. Mas depois tens de me reconpençar!
Eu – tá bom. Mas agora abre masé a porta para poder-mos falar com o Bill
O Tom abriu a porta e subimos ficamos á porta do quarto do Bill. Eu bati á porta mas ele não respondeu
Eu – BILL!!!!!!! EU SEI QUE ESTÁS AI DENTRO POR ISSO ABRE JÁ ESSA PORTA QUE EU PERCISO DE FALAR CONTIGO!!!!!!!!!!!!! (o Bill não respondeu)
Tom – BILL DEIXA DE SER TÃO INFANTIL E ABRE-ME ESSA PORTA QUE NÓS PRECISAMOS DE FALAR CONTIGO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Bill – DEIXEM-ME EM PAZ!!!!!!!!!!!!!!!!
Eu – Bill se não quiseres falar comigo não faz mal mas pelo menos fala com o teu irmão. (disse com uma voz calma junto da porta de maneira a que o Bill conseguisse ouvir
Ouvi sons de passos a virem em direcção à porta. O Bill abriu-a
Bill – entrem lá!
Nós entramos no quarto dele eu sentei-me na cadeira da sua secretária ao colo do Tom e o Bill sentou-se na cama. Parecia que tinha passado um furacão pelo quarto do Bill e dava para ver que ele tinha estado a chorar pois tinha a maquilhagem borrada.
Tom – bem Bill acho que te enganaste no quarto! É que normalmente o teu quarto está todo arrumadinho e o meu é que parece que passou por lá um furacão. (o Bill olhou com cara de assassino para o Tom e este calou-se imediatamente)
Eu – Bill eu já soube de tudo o que se passou… (fui interrompida pelo Bill)
Bill – eu nem acredito que disse aquilo à Angela. Estou tão arrependido mas quando a vi tão animada com o Fred lembrei-me da Brit…
Tom – mas isso não te dava o direito de a tratares dessa maneira! (interrompendo o Bill)
Então eu lembrei-me e liguei à Angela sem que o Bill desse por isso. Esta atendeu imediatamente então conseguiu ouvir a conversa toda.
Bill – eu sei que não tinha o direito de o fazer. Mas fiquei como que cego de ciúmes quem me dera que a Angela me perdoasse. Mas depois da merda toda que fiz duvido que ela queira sequer olhar para mim. (baixou a cabeça)
Dei o meu móvel ao Tom para ele o esconder sem que o Bill reparasse levantei-me e pus-me de joelhos de frente para o Bill
Eu – oh Bill! Não fiques assim (pensei – mesmo que ele não devesse ter feito aquilo à Angela eu não consigo ver ninguém assim. Oh pá notasse mesmo que está arrependido. E pensa lá bem Rose vocês passaram quase pela mesma coisa ele com a Brit e tu com o Mark. Se calhar também tinhas feito o mesmo. Pois)
Bill – Rose por favor ajuda-me a fazer as pazes com a Angela. (ar desesperado) eu amo-a.
Tom - acho que não vais precisar de mais ajuda do que a que já te demos!
Bill –???????????????????
Eu levantei-me, tirei o meu télémovel do bolço do Tom e mostrei-o ao Bill. Lá dava para ver que estava numa chamada com a Angela ele imediatamente percebeu tudo e deu-me um grande abraço
Bill – obrigado (segredou-me ao ouvido)
Passei o meu telemóvel ao Bill para ele falar com a Angela.
*chamada*
Bill – Angela desculpa-me tudo o que te disse eu não queria a sério…
Angela – não faz mal. A Mati já me contou a história toda. O importante é que já está tudo bem entre nós outra vez.
Bill – ich liebe dich!
Angela – eu também te amo.
Bill – não vejo a hora de estar de novo contigo. E que tal de ires ter aquele bar junto à praia.
Angela – acho uma óptima ideia.
Bill - então até já liebe 
Angela – até já.
*fim da chamada*
O Bill devolveu-me de novo o telemóvel e dei-me mais um abraço.
Bill – nem sei como te agradecer cunhadinha. (risos)
Eu – só À uma maneira de me agradeceres.
Bill – qual??????????????
Eu – ires imediatamente ter com a Angela que ela está à tua espera e não voltares a ter mais ciúmes do meu irmão.
Bill (sorri) – tu é que mandas!
Saiu de casa. Quando o Bill bateu com a porta lá em baixo o Tom abraçou-me por trás.
Tom – amo-te sabias?
Eu – sim mas é sempre bom ouvir isso mais que uma vez! (sorri e beijei-o)
Saímos do quarto do Bill e dirigimo-nos ao do Tom sempre aos beijos. Entramos no quarto dele sempre sem pararmos de nos beijar-mos ele fechou a porta do quarto e deitou-me cuidadosamente na cama deitando-se por cima de mim. Então aconteceu… as roupas como que misteriosamente desapareceram, nós fomos para debaixo dos lençóis, o Tom não sei muito bem de onde tirou um preservativo e pronto fizemos amor quando acabou adormecemos os dois exaustos e bem agarradinhos.

oiço: reden tokio hotel
sinto-me:


capitulo 12 UMAS FÉRIAS INESQUECIVEIS

hoje vou postar mais que um capitulo para a minha anokas poder ler o que eu escrevi hoje na sala

adr.t miga

mas agora quero koments

Entretanto em casa dos Kaulitz
Bill – que cena foi aquela com o irmão da Rose?!
Angela – oh Bill! Eu já te disse que ele é como um irmão para mim nada mais. Bill eu amo-te! (olha-o nos olhos)
Bill – não foi o que pareceu. (disse de cabeça baixa)
Angela – o raio é que estás para ai a dizer? (quase a chorar) já te disse. O FRED É COMO UM IRMÃO PARA MIM! NADA MAIS!
(desesperada mas o Bill continuava de cabeça baixa) eu amo-te (já a chorar) Bill eu amo-te como nunca amei ninguém (continuando a chorar) NEM ACREDITO QUE POSSAS PENSAR ISSO DE MIM!!!!!!!! (Pegou na mala dela e saiu disparada de casa dos Kaulitz)
Bill – ANGELA!!!!!!!!!!!!!!!!!
Mas já era demasiado tarde ela já tinha saído.
Bill – o que fui eu fazer? (disse para si próprio enquanto se dirigia ao seu quarto) por que é que tenho de ser tão ciumento! GRRRRRRR!!!! (atira tudo o que tinha em cima da secretaria para o chão)
Entretanto Angela corria em direcção ao jardim que avia ali perto das suas casas ainda a chorar quando choca contra Tom.
Tom – Angela????
Angela – desculpe.(sem ter ouvido nem visto o Tom)
Tom (olha para Angela e vê que ela está a chorar) – Angela o que se passou por que tas a chorar? Foi o Bill não foi? Eu sabia que devia ter ido atrás de vocês. Quando eu vir aquele Bill! Grrrrr. Ele nem vai saber de que mundo é que veio!
Fred – tem calma Tom! Deixa a Angela falar!
O Fred aproximou-se da Angela.
Fred - vamos nos sentar ali assim podes nos contar tudo o que aconteceu.(ela acenou afirmativamente com a cabeça)
Foram se sentar num dos bancos do jardim.
Tom (num tom de voz muito calmo) – vá conta lá o que é que o anormal do meu irmão fez.
Angela (limpou as lágrimas) – foi assim…

oiço: Corbin Bleu "Deal With It"
sinto-me: küss


.mais sobre nós
.pesquisar
 
.Agosto 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.posts recentes

. capitulo 21 "UMAS FÉRIAS ...

. capitulo 20 "UMAS FÉRIAS ...

. capitulo 19 "umas férias ...

. capitulo 18 "UMAS FÉRIAS ...

. capitulo 17 "UMAS FÉRIAS ...

. cappitulo 16 UMAS FÉRIAS ...

. capitulo 15 UMAS GÉRIAS I...

. capitulo14 UMAS FÉRIAS IN...

. capitulo 13 UMAS FÉRIAS I...

. capitulo 12 UMAS FÉRIAS I...

.arquivos

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

.tags

. todas as tags

blogs SAPO
.subscrever feeds
Em destaque no SAPO Blogs
pub